O padre fala

 

Biografia Pe. Bernardo den Boer

 

Eu posso me apresentar com o meu nome em holandês “pater Ben den Boer”, padre auxiliar da paróquia aqui em Amsterdã, mas também sou conhecido como Pe. Bernardo pela comunidade de língua Portuguesa. Isso precisa de uma explicação.

Nasci no final de 1957, em um lugar na Holanda que se chama Zierikzee (em uma ilha na província de Zeeland), sou o caçula em uma família de seis. Após o colegial, fui chamado por

Deus para fazer algo a mais com a minha vida. Após algum tempor de muita oração, decidi

que queria ser um missionário e comecei no seminário de Mill Hill (uma congregação

missionária inglesa). Os primeiros dois anos foram ainda no meu país, na cidade de Roosendaal, para depois de continuar em Londres (Inglaterra).

 

 

Leia mais...

 

 

 

 

 

 

 

Estranho em seu próprio país.

 

A tradução em português virá a seguir

------------------------------------------------------------------------------

Quem é o padre Jacques Hetsen ?

 

Nascido em Zwaag, Noord–Holland, em 2 de junho de 1943, filho de Jan e Marie Hetsen. A partir de 1966, morou na vd Plasschelaan, em Dronten. Em 30-6-1968, Jacques foi ordenado sacerdote na Igreja Santo Ludgerus, em Dronten. Após esta ordenação, a paróquia de Dronten se ligou a Jacques hetsen, especialmente depois que ele começou seu trabalho missionário em 1971, em Uganda. A situação política em Uganda foi o motivo para que ele voltasse para a Europa, onde entre 1978 e 1981, realizou estudos em Teologia Pastoral e Catequese, respectivamente, em Londres e Louvain-la-Neuve.

Em 1982, Jacques foi para o Brasil para Itaguaí, no Rio de Janeiro. Lá ele trabalhou com o bispo holandês Dom Vital (Wilderink). Em 1991, Jacques foi chamado de volta aos Países Baixos, Roosendaal, para orientar a região holandeasa da Congregação de Mill Hill. Foi um período extenuante, que ele concluiu com um ano sabático em Israel, para, então, voltar ao Brasil em 1998. Em 2000, foi eleito pelo Capítulo Geral de Mill Hill como Superior Geral em Londres, por um período de cinco anos. A partir de 2006, Jacques continuou seu trabalho missionário na Holanda, na paróquia de língua Portuguesa em Amsterdam assim como, na paróquia holandesa, em Amsterdam Oud-West.

 

Leia mais...

 

 

 

Projeto Amsterdam: Jac Hetsen.

 

A maior transição da minha vida foi a mudança do Conselho Geral da minha Congregação para o nível básico da pastoral , em Amsterdã. O bispo de Haarlem-Amsterdam somente me aceitou, caso eu trabalhasse parcialmente (25% ) em uma paróquia holandesa da cidade de Amsterdam e o restante do tempo (75%) se trabalhasse com os imigrantes que moram na região de Amsterdã e falam Português . De repente, eu me encontrei em um

ambiente multicultural e multi-religioso, onde existem mais de 176 nacionalidades diferentes. Ao mesmo tempo, eu me encontrei em um mundo muito secularizado onde o nome de Deus é usado com hesitação. O ambiente da igreja, na diocese está caracterizado pelo fechamento de várias igrejas. Eu testemunhei o evento doloroso do fechamento de três igrejas em nosso bairro e a fusão de cinco paróquias em uma que se chama Emmaus.

 

 

Leia mais...

 

------------------------------------------------------------------------------

 

 

------------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------------

Caros Amigos,

 

 

Gostaria de agradecê-los pela participação na Peregrinação ao Santuário de Nossa Senhora do Socorro , que aconteceu no domingo passado (dia 17/05), em Heiloo. Este ano, além do rancho de São Martinho, tivemos também o rancho Lavradeiras. Obrigado pelo reconhecimento das novas pessoas!

O estilo da organização deste dia foi diferente do de anos atrás, quando tivemos mais de 300 pessoas presentes na procissão e na Santa Missa. Este ano alcançamos pouco mais de 100 pessoas.

Gostei do dia cheio de sol e do verde bonito das folhas das árvores! As cadeiras do restaurantes ajudaram bastante as pessoas mais idosas. Os portugueses de Haia me disseram que gostaram muito de tudo, assim como Pe. Cornélio. Eu também gostei do nosso piquenique, onde os participantes partilharam comidas e bebidas. As fotos no website ficaram lindas!

Que Nossa Senhora vos abençoe,

 

 

Pe. Thiago

 

Paróquia Nossa Senhora de Fátima

 

Domingo, 25 de abril de 2015 Ano B

 

Sermão.

 

No Domingo passado, a direção de Igreja se reuniu com representantes do coro. Nós expressamos a nossa apreciação pela presença dos membros do coro e do músicos. Eles se queixaram um pouco sobre a falta de atenção na Igreja por causa das pessoas conversarem entre si durante a missa e as crianças que não se dão conta que eles estão na Igreja, onde as pessoas querem escutar a palavra de Deus e querem rezar. Eles me pediram dizer isto na missa.

 

Hoje é o dia de Bom pastor. O papel do pastor nem sempre é fácil. Tem que estar à serviço do povo e também tem que seguir a vocação .

Papa Paulo VI instituiu este domingo das vocações em 1964, quando começou se sentir a falta das vocações do sacerdócio e da vida religiosa

Hoje 50 anos depois a situação não melhorou muito. Na Holanda, chegam sacerdotes e religiosas de outros países. Entretanto, em um certo momento, a Holanda chegou a ter 9000 missionários fora do país.

Então devemos rezar para que tenhamos sacerdotes e também voluntários para vida religiosa. Ao mesmo tempo, a Igreja tem que pensar sobre o novo tipo de sacerdócio e diaconato.

 

Ser pastor é ser guia do seu rebanho . Na Bíblia encontramos também pastores que não prestam, que não tem o coração no lugar certo na sua vida. Jesus não quer ser um pastor mercenário que trabalha por dinheiro ou que rouba e explora as ovelhas.

 

Às vezes, passamos em frente a uma escola na hora em que as crianças saem, as 16h. Na porta da escola há uma multidão de pais e mães. As crianças são conhecidas pelo nome. As mães ou os pais estão esperando os filhos com os braços abertos. Eles se sentem responsáveis pelo bem das crianças e nunca abandonam seus filhos. Será que estes pais não podem ser um exemplo do bom pastor de hoje que conhece as suas ovelhas pelo nome??

 

No domingo, participei de uma caminhada em Amsterdam-West. Participaram pastores e leigos de várias igrejas cristãs, mas também Judeus e Muçulmanos. Visitamos duas mesquitas, uma sinagoga, e Igrejas evangélicas e uma católica, a Igreja de Santo Agostinho. Em cada lugar, um representante da igreja ou mesquita explicou quantas vezes por semana eles rezam e quantas pessoas participam. Um muçulmano marroquino contou que ele trabalhava em uma empresa onde o chefe tinha deixado o cofre aberto, com muito dinheiro lá dentro. A religião dele prega que não se pode roubar. Ele fechou o cofre e não roubou nada. O chefe dele ficou muito impressionado, porque pensava que não podia confiar nos muçulmanos marroquinos . Ele falou abertamente que, “ o que acontece na Síria com o Estado Islâmico neste momento, não é nossa religião, prejudica nossa religião”.

Ao final da caminhada, cada representante da religião explicou em 5 minutos o essencial da sua religião. Depois jantamos juntos. Foram os pastores que tomaram esta iniciativa.

 

Nossa VOCAÇÃO consiste em ser pastores uns para os outros. Todos nós somos chamados a ser guardas de nosso irmão ou irmã na vida diária para ajudar um ou outro ou como exemplo de vida cristã na oração, e no amor ao próximo.

…O pastor defende e guia o seu rebanho. ..eu gosto da imagem do bom pastor do Evangelho de São João, mas também do salmo 23, onde rezamos: “o Senhor é o meu pastor e nada me faltará”.

O pastor conhece as suas ovelhas pelo nome. Existe uma ligação pessoal entre o pastor e a sua ovelha.

Assim como os apóstolos, nós também somos testemunhas de um Cristo crucificado e ressuscitado que nos pode dar a cura e a salvação. Não importa se somos padres, freiras ou leigos…todos nós temos esta vocação de ser testemunhas de Amor de Deus, mostrado em Cristo Jesus. Somos todos ovelhas de mesmo rebanho.

Talvez esta seja a tarefa mais importante em nossas vidas. A resposta da pergunta no jardim do paraíso: Por acaso sou eu, o guarda de meu irmão? Sim. Todos nós somos guardas de nossos irmãos e irmãs. Sim, há uma diferença entre a vocação de padre e freira e pais e mães das famílias. Claro e não sei o que é mais difícil ou mais fácil. É difícil educar crianças na vida cristã, em nosso mundo de hoje, é uma tarefa super pesada. Porém, temos um pastor que nos conduz e nos leva as verdes pastagens.

O Senhor é meu pastor nada me pode faltar!

 

Assim seja.

 

 

 

------------------------------------------------------------------------------

 

Contato:

 

Endereço:

 

Jacobs Catskade 11 Hs

1052 BR Amsterdam

 

Telefone: 020-6865427

E-mail: nossasenhora@telfort.nl

 

Pe. Thiago Hetsen

Telefone: 06-41050951

E-mail: jhetsen@gmail.com

 

Pe. Bernardo den Boer

telefone: 06-19197948

E-mail: bernardodenboer1@hotmail.nl